Avicultura é mais rentável para o agricultor

A engorda de frango mais uma vez é o produto que melhor remunera o produtor rural, além de proporcionar a garantia de mercado certo e que não sofrerá qualquer alteração em virtude de mudanças climáticas. O único concorrente em termos de renda líquida é o café, que paga bem, porém sofre com o sobe e desce do mercado, estiagens prolongadas, excesso de chuva e, o que é mais temido pelos produtores, as geadas.

"Se eu tiver que aconselhar alguma cultura para um proprietário de terras, vou sugerir soja e milho para uma grande área, mas para pouca terra o ideal é a criação de frangos, mas deixarei claro que a atividade somente será lucrativa se houver empenho do produtor", destaca o economista Dorival Basta, do Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria estadual da Agricultura.

Na cafeicultura, apesar dos riscos, um plantio bem cuidado também é garantia de bons lucros. O agrônomo Roberval Simões Rodrigues afirma que produtores de ponta chegam a ter até R$ 13,5 mil em despesas, por hectare, em uma safra, mas conseguem uma rentabilidade bruta acima de R$ 20 mil, o que garante uma renda líquida próxima de R$ 7 mil, por hectare. A média na região, porém, está bem abaixo, porque há produtores que mal cobrem os custos.

A mandioca, que predomina no Arenito e é explorada tanto por pequenos quanto por médios e grandes proprietários, foi um dos produtos mais lucrativos do último ano agrícola, proporcionando uma renda líquida de R$ 6,5 mil, por hectare, em média, mas os produtores estão com dificuldades para encontrar mão de obra e, temendo não contar com braços suficientes na hora da colheita, limitam as áreas de plantio. A falta de mão de obra limita também a produção de hortaliças e de uva, que também proporcionam boa rentabilidade ao produtor.

"O produtor de áreas mecanizadas não vão deixar o milho, mesmo quando ele não é lucrativo", diz o produtor José Antônio Borghi. De acordo com ele, no último ano agrícola, o cereal acarretou em prejuízo para alguns e lucrativo para outros. "Quem vendeu logo depois da colheita da safrinha, vendeu mal, pois o preço estava em torno de R$ 17, a saca, o que mal cobria os custos de produção, mas problemas ocorridos na safra dos Estados Unidos elevou os preços no Brasil e quem vendeu entre dezembro do ano passado e fevereiro deste ano alcançou até R$ 25, a saca".

Outro produto que decepcionou foi o leite. A pecuária leiteira geralmente proporciona bom rendimento líquido ao pequeno proprietário rural, mas no último ano rural o produtor mal conseguiu cobrir o custo de produção, segundo Aparecido Vieira, que há 26 anos cria gado leiteiro em Colorado.

 


 

Fonte: O Diário | Avicultura Industrial

URL: http://www.itabom.com.br/frangoitabom