Ventilação na avicultura

Para viabilizar a produção em larga escala precisamos propiciar um ambiente ideal, fresco e oxigenado, para que assim as aves possam desenvolver todo o seu potencial genético e converter alimento em peso.
Atualmente nestes grandes aviários a solução foi criar uma renovação de ar constante, que por meio de grandes exaustores areja a cama e remove resíduos para fora do ambiente das aves.

Outra atenção do produtor deve ser em torno do controle da temperatura em todo o ambiente do aviário. É importante que ele tenha um ponto médio para medir a temperatura e possa, a partir disso, adequar o local e a intensidade da fonte de calor. Em aviários com sistema de aquecimento com fornalha central, alimentada com lenha, que normalmente fica ao lado do aviário, o calor é distribuído por uma tubulação metálica e exige um acompanhamento de perto pelo produtor para que todos os frangos realmente tenham acesso ao ar quente. Também recomenda-se que o avicultor tenha o conhecimento básico de funcionamento, operação e manutenção dessa fornalha, que pode ser obtida com o fabricante.

Nos aviários mais modernos, a automação e climatização são priorizadas. Nesse espaço confinado, o mais comum é que sejam distribuídas campânulas, alimentadas com gás. Também é preciso oferecer às aves uma ventilação mínima. Para isso, devem ser feitas pequenas abertura no forro do aviário.

 

 

 

Fonte: Avicultura Industrial

URL: www.itabom.com.br